Decretada situação de emergência em saúde pública em Mandaguari

818

Por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), o prefeito Romualdo Batista, decretou Situação de Emergência em Saúde Pública no município de Mandaguari. O decreto foi publicado no momento em que o prefeito participava de uma reunião da Prefeitura de Maringá, que contou com a presença de prefeitos de municípios mais próximos da cidade sede da Amusep – Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense.

“Há alguns dias estamos tomando diversas providências, com formatação do Plano de Contingência e encaminhando os decretos necessários para necessários para que possamos fazer o enfrentamento ao coronavírus”, frisou o prefeito, acrescentando que “novas medidas serão tomadas na próximas horas, sempre como base no direcionamento que é dado pelos governos estadual e federal, mas sem esquecer nossa particularidades e de preparara nossa saúde para enfrentar este problema”.

MEDIDAS

Segundo o decreto ficam suspensas por tempo indeterminado, as aulas nos 16 estabelecimentos da Rede Municipal de Ensino por tempo indeterminado. Também ficaram paralisadas as atividades que os setores de assistência social saúde de esportes que são realizadas com pessoas com mais de 60 anos de idade.

O atendimento ao público no Procon, Tributação, Assistência Jurídica, Agência do Trabalhador e Protocolo, também estão suspensas.

E como já foi noticiado, mas agora oficializado pelo decreto, o Procon irá intensificar a fiscalização, com o objetivo de coibir a cobrança de preços abusivos nos casos do álcool em gel e luvas, atentando também para que não falte os produtos na cidade.

RECOMENDAÇÕES

Algumas recomendações importantes também constam do decreto. Entre elas, destacam-se o fechamento de academias por um prazo de quinze dias, justificada pela alta rotatividade de frequentadores neste locais. Para clínicas e estabelecimentos provados, a sugestão é para que evitem a aglomeração de pessoas, além de reforçar a higienização e disponibilizar para os clientes o álcool em gel. O mesmo é recomendado para bares, restaurantes e similares, porque o objetivo é conter e prevenir o avanço do coronavírus.

 

Compartilhar