Melhor idade assiste palestra sobre Medicina Preventiva

519

Um público formado na maioria por pessoas da melhor idade, assistiu atentamente uma palestra ministrada pelo Dr. Batista (PMN) sobre a importância da “Medicina Preventiva”. O evento foi realizado no Centro de Convenções “Décio Bacelar”, organizado pela Prefeitura do Município de Mandaguari, através da Secretaria de Assistência Social e teve como principal objetivo a conscientização sobre os cuidados com a saúde por mudanças de hábitos que garantam mais qualidade de vida.

O evento foi prestigiado pelo prefeito Romualdo Batista, da secretária de Assistência Social, Gisele Knupp, das integrantes AMIM (Associação da Melhor Idade), que apresentou um número de dança, da AAPIM (Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Mandaguari) e de órgão ligados diretamente à Secretaria Municipal de Assistência Social.

O médico, que também é deputado estadual, tem 35 anos de carreira e tem especialização em cirurgias do aparelho digestivo, falou ao público destacando aspectos sobre alimentação saudável e cuidados simples de prevenção contra doenças. “É muito importante prevenir. Existem equipes médicas em todo Paraná trabalhando para evitar patologias. A orientação é que as pessoas se alimentem de forma saudável, com muita água e fibras, rejeitando o que não presta”, explicou.

Há 33 anos palestrando sobre medicina preventiva, o deputado fala com propriedade sobre o assunto. Em uma conversa franca com os espectadores, por quase duas horas, ele expôs os riscos de uma alimentação mal balanceada, da falta de exercícios e do stress elevado, tudo que pode ocasionar doenças graves e de difícil tratamento. “Temos que fazer este trabalho para as pessoas entenderem que é muito fácil mudar e melhorar suas rotinas”, afirmou.

Dr. Batista foi professor de Química Orgânica em cursinhos no estado de São Paulo durante seis anos, antes de começar na cirurgia do aparelho digestivo. A experiência, conta, deu traquejo para falar com as pessoas de uma forma direta e informal, que não se torne cansativa. “Eu sempre gostei da prática de ensinar. Depois que me formei médico e de terminar a residência e minha especialização, iniciei automaticamente este trabalho de medicina preventiva, orientando as pessoas”, concluiu.

Assessoria PMM.

Compartilhar