MP determina limpeza em imóvel de acumulador

1887

Por determinação do Ministério Público, a Prefeitura de Mandaguari realizou esta semana a limpeza numa residência localizada no Jardim Esplanada. O serviço foi realizado depois de várias negociações com o morador para que realizasse a limpeza, mas sem sucesso. Diante da negativa, deu-se início a ação, coordenada pelas secretarias do Meio Ambiente e Obras, com apoio da Acaman – Associação dos Catadores de Recicláveis de Mandaguari.

Foram retirados do local três caminhões de material reciclável e dois de entulhos. “Dentro dos oito cômodos da residência não havia espaço para uma pessoa se movimentar”, observou o secretário do Meio Ambiente, Paulo Conte. Com isso, há risco para os vizinhos, o que levou a Prefeitura a fazer um acordo com o morador para que efetue a limpeza em uma semana. Caso não ocorra, uma autorização judicial poderá ser viabilizado para evitar danos humanos e material”, frisou Conte.

DOENÇAS – Todo cuidado para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti é pouco. Pior ainda é quando existem locais que há anos acumulam toneladas de lixo e entulhos sem fins específicos que se tornam criadouros não só de mosquitos, mas também de ratos, baratas e diversos insetos.

Quando isso acontece, é acionada a Vigilância em Saúde do município, que encaminha a demanda para o Ministério Público. Recentemente, foi realizada a limpeza de acumuladores de lixo (reciclável ou não) e entulhos no Jardim Ipacaray. A ação aconteceu a partir de várias reclamações da comunidade sobre casas que poderiam trazer danos à saúde pública.

Estas ações conjuntas são realizadas com objetivo de evitar a proliferação do mosquito da dengue, escorpiões, ratos, baratas outros vetores transmissores de doenças.

RECOMENDAÇÃO – A recomendação aos acumuladores para que vendam ou entreguem este material na Acaman ou em outras cooperativas ou empresas que trabalham com reciclagem, porque no caso da retirada por parte do Poder Público, aos acumuladores não recebem nenhum tipo de pagamento. Nos últimos dias muitas denúncias estão sendo registradas na Vigilância em Saúde e o trabalho vai ser mantido até que todos os locais sejam vistoriados.

PMM.

Compartilhar