Homenagem: Capitão Geraldo Borba Soares entra para a reserva

2794

No dia 1 de junho de 2021, após 37 anos, 5 meses e dois dias, o Capitão GERALDO BORBA SOARES, do Quadro Auxiliar de Oficiais, Administração Geral, oriundo da Arma de Infantaria, despediu-se do serviço ativo do Exército Brasileiro, sendo transferido, a pedido, para a Reserva Remunerada.

Em solenidade presidida pelo Tenente Coronel FLÁBIO MEIRELES MACHADO, Comandante do 30° Batalhão de Infantaria Mecanizado, foi apresentada as despedidas ao Capitão BORBA, sendo homenageado com vídeo de sua História no Batalhão. Também foi entregue lembranças do Batalhão e lido uma referência elogiosa concedida pelo Tenente Coronel Comandante.

Embora se trate de uma referência elogiosa muito extensa, destaca-se um dos trechos das palavras do Comandante do Batalhão:
“………não é possível rememorar todo o trabalho de mais de 37 anos de vida militar deste dedicado camarada. Escrever sobre o capitão BORBA é falar do jovem infante, dedicado e apaixonado pelo verde-oliva que um dia decidiu incorporar à sua própria pele. Resumir suas ações é falar do profissional, um militar técnico e responsável que ao longo de sua carreira angariou conhecimentos e com eles muito bem desincumbiu-se, com presteza oportuna, de todas as atribuições que lhes foram apresentadas. Nesta senda, escrever sobre o Cap BORBA é também desenhar a figura de um experiente e confiável assessor, um indivíduo em quem inúmeros comandantes apoiaram diversas decisões; um comprometido Oficial que contribuiu com o comando deste Batalhão e do Exército com seu trabalho e seu companheirismo e dedicação.

Cabe salientar que, dos mais de 37 anos de serviço na Força do Cap BORBA, mais de 36 anos foram labutados junto aos companheiros do 30o BI Mec. Inúmeros momentos de alegria e de temores, de dificuldades e de realizações são exemplos daquilo que nos permitiria amontoar páginas ao falar da trajetória deste irmão de farda junto ao Sentinela do Norte do Paraná. Este verdadeiro camarada nos deixa um legado que seus superiores, pares e subordinados reconhecem e agradecem.
Capitão GERALDO BORBA SOARES, saiba que seu trabalho contribuiu na formação de novos
soldados, no cumprimento das missões impostas à OM por onde passou, no auxílio aos companheiros de caserna e, sobretudo, na construção do edifício social de si mesmo. Hoje o 30o BI Mec e o Exército Brasileiro se regozijam por entregar ao seio familiar um indivíduo completo e realizado profissionalmente, e cuja participação no Exército Brasileiro pôde contribuir para um Brasil e uma sociedade melhor. Que os valores que já lhe eram intrínsecos e particulares continuem somando esforços para promovê-lo, cada vez mais, como exemplo de marido, pai e cidadão junto à sua digna e honrada família, sua esposa Rosilene e suas filhas Danúbia e Denise. Tenha sempre em mente que a obra na qual labutamos é edificação infinda, tão continuada quanto a vida, templo em constante construção.
Camarada, o 30o BI Mec, seus amigos, sua família militar em Apucarana hoje se despedem. Que nessa nova fase da vida você possa alcançar toda realização, paz e felicidade que seu coração desejar.
Agradeço pelos serviços prestados ao 30o Batalhão de Infantaria Mecanizado e ao Exército Brasileiro por todos esses anos. Faço votos de estima e desejo que Deus possa iluminar seu caminho, trazendo saúde, sabedoria e segurança no prosseguir de seus dias. Leve consigo as chaves do Sentinela do Norte do Paraná, sua casa. Missão cumprida! Aço, Em Defesa da Pátria, Brasil! (INDIVIDUAL)”

Cidadão mandaguariense, nascido na Vitória do Alegre, foi Recruta, Soldado, Cabo, 3° Sargento, 2° Sargento, 1° Sargento, Sub Tenente, 2° Tenente, 1° Tenente e Capitão. Numa trajetória de mais 37 anos, viveu a maior parte de sua vida no Município de Apucarana, mas jamais negou o seu solo sagrado que é a nossa cidade e, nas vezes em que teve oportunidade, sempre teve orgulho no peito de falar sobre Mandaguari e, agora, mais do que justo, retorna para casa junto a sua família: Sua esposa Rosilene Fatobene, Sua filhas Danúbia e Denise, seus netos Isabela e Heitor e demais familiares, para desfrutar o merecido descanso em sua cidade natal. Em suas palavras o Capitão BORBA sempre pregou o seguinte jargão:
“ Se Deus é brasileiro certamente ele nasceu em Mandaguari e deixou uma legião de anjos em Apucarana” …
“ a Bandeira do Brasil tem suas cores que, por Lei, representam o céu do Rio de Janeiro; as riquezas minerais e vegetais, a paz e, se observamos, temos as estrelas que representam os Estados da Federação. Uma dessas estrelas é o Estado do Paraná, nela está inserida a nossa cidade, o bairro e a residência onde deito em meu travesseiro, certo de de que: a paz sempre reinará em meu lar. Morar em Mandaguari é residir, com os anjos, no jardim Céu, sem pagar aluguel ”.

Vida civil……

De Recruta à Capitão.

Compartilhar