Técnica em Enfermagem de Cidade Gaúcha faz “vaquinha online” para custear tratamento de câncer raro

828

(Diário no Noroeste) Vilma Neves é técnica em Enfermagem em Cidade Gaúcha (PR). Foi diagnosticada com um carcinoma raríssimo e precisa se submeter a uma cirurgia em Curitiba. Os custos com viagem e procedimento são altos, por isso, ela criou um canal online para arrecadar doações. “Já salvei muitas vidas, hoje preciso da sua ajuda para salvar a minha.”

A mensagem que Vilma Neves deixa é: “Peço a ajuda de cada um de vocês, para que eu possa volta a fazer o que amo, que é cuidar de pessoas e levar minha vida simples e feliz!”. É possível contribuir com qualquer valor.

Segundo a própria técnica de Enfermagem, já são quatro meses de luta contra a doença. Ela conta que após sentir forte dor no abdômen, precisou parar e cuidar da própria saúde. Foi até Umuarama para uma cirurgia de emergência, momento que retiraram um ovário, uma trompa e o apêndice.

Recebeu o diagnóstico: câncer. “Uma das piores notícias que já recebi na minha vida”, conta Vilma Neves, que tem 54 anos de idade. O câncer rompeu o apêndice e soltou vários pontos de tumor para outros órgãos.

A técnica em enfermagem explica que se trata de um tipo muito raro, que acontece de 1 a 2 casos por milhão de pessoas. “Várias vezes me forço a pensar que isso é somente um pesadelo e vai passar logo.” Apega-se ao apoio do marido e dos filhos para seguir adiante

Segue: “O tratamento que preciso fazer é cirúrgico, fazendo a retirada dos pontos de tumor e ao mesmo tempo a aplicação de quimioterapia. São cerca de oito semanas de internamento após a cirurgia. Não existe outra forma de tratamento, esse é o único tipo possível”.

A cirurgia é feita em três hospitais no Brasil, um deles em Curitiba, e não tem cobertura do Sistema Único de Saúde (SUS), portanto, sem gratuidade. O custo é estimado em R$ 191 mil.

Para acessar a “vaquinha online” e contribuir basta clicar aqui.

Compartilhar