Foragido de Faxinal morre em confronto com a ROTAM em Apucarana

266

A equipe ROTAM, em conjunto com o plantão policial, recebeu informações através do número 190 de que um indivíduo foragido do sistema prisional da cidade de Faxinal havia sido recapturado em Grandes Rios.

O foragido informou aos policiais que dois outros fugitivos estavam homiziados em um endereço em Apucarana, ambos com histórico criminal por roubo, tráfico de drogas, entre outros delitos.

Ao chegarem ao local indicado, os policiais avistaram algumas pessoas na calçada que, ao perceberem a presença policial, correram para dentro da casa, ignorando a voz de abordagem dada pelos policiais.

Devido ao alto grau de periculosidade, os policiais optaram por usar escudos balísticos durante o adentramento na residência. Durante o procedimento, foi observada intensa movimentação dentro da casa.

Após verbalizarem repetidamente que eram policiais e ordenarem que todos saíssem com as mãos para cima, duas mulheres com várias crianças deixaram a casa. Ao ser questionada se havia mais alguém na residência, a última mulher afirmou que não. No entanto, durante a saída dos moradores, foram ouvidos barulhos de telhas, sugerindo uma possível fuga pelos fundos.

Decidiram, então, continuar o adentramento, e ao chegarem ao último quarto, depararam-se com um homem sacando uma arma de fogo, que não acatou a ordem de largá-la. Diante da iminente ameaça, os policiais efetuaram disparos de arma de fogo contra o indivíduo, que veio a cair.

Mesmo após os disparos, o homem ainda apresentava sinais vitais, e a arma foi afastada. Ele foi identificado por Paulo Adriá Ferreira. O socorro médico foi acionado, mas a equipe do SAMU constatou o óbito no local. O local foi isolado e os órgãos competentes foram acionados, incluindo a Polícia Judiciária, a Polícia Científica e o Instituto Médico Legal (IML). A arma de fogo recolhida no local era um revólver Taurus calibre .38 com 05 munições intactas.

Durante o período de preservação do local do crime, os policiais foram abordados por moradores vizinhos, relatando que um indivíduo sem camiseta, usando bermuda e com diversas tatuagens pelo corpo, inclusive no pescoço, havia invadido seu quintal exigindo, sob ameaça de morte, que abrissem o portão para ele fugir, tomando rumo ignorado.

As informações são do Blog do Berimbau

Compartilhar