Municípios receberão obras para resolver conflito “ferrovia x cidade”

1989

Mandaguari está inclusa nos estudos
Já começaram os estudos técnicos de Viabilidade Técnica, Econômica
e Ambiental (EVTEAs) para definição das obras para solução do
conflito “ferrovia x cidade” nos municípios de Arapongas, Jandaia
do Sul, Mandaguari, Marialva e Sarandi.
O anúncio foi feito ontem
durante reunião articulada pela deputada Luísa Canziani (PTB-PR) no
Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e que
contou com a participação de diretores do Dnit e de prefeitos. A
intenção é incluir essas obras, juntamente com as intervenções em
Apucarana (que já conta com estudo técnico concluído), na renovação
da concessão da malha ferroviária sul, programado pelo governo federal
para os próximos anos.

Desde o início do seu mandato, a deputada Luísa tem trabalhado pela
execução dessas obras. Nesses quase dois anos, foram realizadas
várias reuniões, inclusive com a participação do ministro da
Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, com a diretoria do Dnit, da
Agência Nacional de Transporte Terrestre e com os prefeitos para
discutir o assunto. “Sabemos da necessidade e, principalmente, da
angústia da população que, diariamente, tem que conviver com os
transtornos gerados pela linha férrea na vida urbana, além das
inúmeras vítimas e dos milhares de acidentes causados. Os prefeitos
saíram muito entusiasmados da reunião”, avalia a deputada Luísa.
Segundo Andréa Lapenda de Moraes Barbosa, diretora de projetos da Geo
Sistemas (empresa vencedora da licitação para execução dos EVTEAs)
os estudos já começaram. Inicialmente está sendo feito diagnóstico e
levantamento dos dados. Também está programada para o início de
dezembro uma visita técnica aos municípios. A partir da coleta e
análise dos dados e da visita técnica é que serão sugeridas
soluções para equacionar o conflito “ferrovia x cidade” como, por
exemplo, a construção de viadutos, trincheiras, passagens de nível,
sinalizações, entre outras intervenções. O prazo para conclusão dos
estudos é de 210 dias.

Apucarana – O EVTEA de Apucarana está concluído há vários anos e foi
realizado graças à articulação do então deputado federal Alex
Canziani. Esse estudo já passou por atualizações e, as obras, também
será incluído na renovação da concessão da malha férrea.

Participaram do encontro Marcelo Chagas, diretor de Infraestrutura
Ferroviária do Dnit; Jean Carlo Trevizolo de Souza, coordenador-geral
de Obras Ferroviárias; Anderson Benedito Sass Murbac, analista em
Infraestrutura de Transportes, além dos prefeitos Sérgio Onofre
(Arapongas); Ditão (Jandaia do Sul) e Lauro Júnior (prefeito eleito);
Romualdo Batista (Mandaguari) e Enfermeira Ivonéia (prefeita eleita) e
Victor Martini (prefeito eleito de Marialva).

Compartilhar