Obras do Contorno de Jandaia estão paralisadas. O que diz a Viapar e os trabalhadores

618

NOTA DA VIAPAR
A Viapar contratou um Consórcio para a execução da obra do Contorno de Jandaia do Sul.
Todos os pagamentos e obrigações assumidas pela empresa frente a esse contrato foram honradas e atendidas nos prazos estabelecidos, não havendo qualquer inadimplência por parte da Viapar, seja esta financeira ou contratual junto a seus fornecedores, empregados e contratados.
Na presente data, a Viapar encontra-se impedida por terceiros de ingressar na área para dar continuidade aos trabalhos.
Neste sentido, encontra-se tomando todas as medidas necessárias junto aos órgãos detentores de poder de polícia para fim de permitir que ingresse na área e conclua a obra.

NOTA DOS TRABALHADORES

“A empresa responsável pelas obras do contorno de Jandaia, contratada pela Viapar, encontra-se em atraso nos pagamentos dos trabalhadores de diversas áreas por vários meses.

Essa falta de pagamento está impactando desde os fornecedores das refeições dos funcionários até os prestadores de serviços de todas as áreas envolvidas na obra. Muitos trabalhadores estão sem receber seus acertos trabalhistas há semanas, enfrentando dificuldades até para custear a passagem de retorno aos seus estados de origem.

É importante destacar que não há obstrução por parte dos trabalhadores no acesso à obra. O que ocorre é a paralisação das atividades, pois eles não têm condições de realizar serviços básicos devido à falta de pagamento. Alguns trabalhadores, que financiaram equipamentos para participar da obra, estão enfrentando dificuldades para honrar seus compromissos financeiros com as instituições.

Os trabalhadores têm solicitado, ao longo de semanas, um posicionamento por parte dos contratantes, sem receber qualquer resposta até o momento. Vale ressaltar que não se trata de uma greve; os trabalhadores buscam apenas uma resposta da Viapar em relação aos pagamentos em atraso, que já totalizam valores expressivos em milhões de reais”.

Na segunda-feira (27) haverá uma reunião com o DER.

Compartilhar