Com apoio da PM, PRF apreende 1 milhão de carteiras de cigarro em duas carretas no Paraná

760

Apreendidas em Quatro Pontes e Umuarama, as duas cargas valem R$ 5,2 milhões; em uma das ocorrências, agentes da PRF e da PM recuperaram um caminhão e um semi-reboques roubados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 1 milhão de carteiras de cigarro nesta terça-feira (18) em duas ocorrências praticamente simultâneas no Paraná.

Por volta das 10 horas da manhã, os agentes da PRF apreenderam 600 mil carteiras de cigarro em um carreta bitrem abordada na BR-163, em Quatro Pontes, região oeste do estado. Minutos antes, às 9h40, equipes da PRF e da Polícia Militar haviam abordado uma segunda carreta com mais 450 mil carteiras, em Umuarama, na região noroeste.

No total, as duas cargas de cigarro contrabandeado do Paraguai estão avaliadas em R$ 5,2 milhões. Um dos envolvidos foi preso em flagrante.

O motorista da carreta bitrem apreendida em Quatro Pontes desobedeceu a ordem de parada da equipe da PRF, na altura do quilômetro 280 da BR-163. Um quilômetro à frente, ele saltou da cabine, abandonou o veículo e fugiu a pé, em meio a uma área de mata. Buscas foram feitas nas imediações do local, mas o contrabandista ainda não foi localizado.

Tanto o caminhão quanto os dois semirreboques apresentavam indícios de adulteração e placas falsas. A PRF encaminhou a ocorrência para a Receita Federal em Guaíra.

A apreensão em Umuarama ocorreu no pátio de um posto de combustíveis, às margens da rodovia PR-323. O motorista, de 30 anos de idade e morador de Eldorado (MS), também tentou fugir a pé, mas foi alcançado e preso em flagrante.

Com placas falsas, o caminhão havia sido roubado no último dia 6 de janeiro, em Rosário Oeste (MT). O semirreboque, que também estava com a placa adulterada, havia sido roubado em 9 de janeiro, no município de Jaciara (MT).

Aos agentes da PRF e da PM, o preso disse que pegou o veículo já carregado em Guaíra (PR), e que pretendia levá-lo até Maringá (PR).

A ocorrência foi encaminhada para as unidades da Polícia Federal e da Receita Federal em Guaíra. O crime de contrabando tem pena prevista de dois a cinco anos de prisão.

PRF.

Compartilhar